A sério que sim
22.10.12

O tolo António José Seguro, que não tem o menor controlo no seu próprio partido e é olimpicamente ignorado (quando não desafiado) pelo grosso da sua bancada parlamentar, veio acusar Passos Coelho de não ter mão no governo. Se o ridículo pagasse imposto, Seguro pagaria sozinho os juros da dívida.

tags:
link do postPor João Sousa, às 08:38  comentar

18.10.12

A Lusa foi ouvir Otelo (a que propósito se lembraram dele? Irão ouvir todos os loucos no Júlio de Matos?). Este diz que a revolução está iminente e termina:

 

"Tal como lhe disse em novembro do ano passado, com 800 homens eu fazia uma operação militar e mudava o regime. Mais do que mudar o governo, é preciso mudar o regime".


Sim, nós já percebemos que o problema de Otelo é mesmo o regime - esta coisa da democracia é uma chatice.

tags:
link do postPor João Sousa, às 11:39  comentar

11.10.12

 

Paulo Campos, deputado socialista de 47 anos, afirmou que é apoiado financeiramente pelos pais, pois o seu salário não é suficiente para fazer frente às despesas mensais.

 

O exílio apressado do querido líder deixou, pelos vistos, os seus acólitos em dificuldades...

link do postPor António Pinto, às 14:47  comentar

8.10.12

José Luis Judas, por certo carinhosamente chamado "o Judas" pelos seus ex-camaradas do PCP, é um dos nomes apontados no PS para as autárquicas em Cascais. No seu caso, seria um regresso - regresso a uma casa em que foi polémico.

 

Eu tenho reticências. Não por causa do tal processo que lhe foi movido e entretanto arquivado por falta de provas (o prato do dia na nossa Justiça). As minhas reticências devem-se ao facto de o seu regresso ser apoiado por "um grupo de empresários locais". Sempre que "empresários locais" se manifestam satisfeitos com um autarca ou candidato a tal, os meus níveis de desconfiança disparam.

 

Há um outro ponto que me causa desconforto: a displicência com que o PS olha para o poder local. João Gil (o insuportável "músico") foi considerado pelo PS para Cascais. João Gil? Qual o pensamento político que se conhece de João Gil - sem contar o sempre ter gravitado à volta do PS? Certamente que as suas ideias para a autarquia não estão expostas nas suas musiquetas - delas, as únicas coisas que consigo retirar são cólicas.

 

Para terminar, uma nota curiosa: o PS mostrou-se - pois, claro que sim - incomodado com as recentes declarações de António Borges sobre os empresários. Leiamos então este excerto de uma entrevista de José Luis Judas em 2009:

 

Acha que temos uma classe empresarial fraca?

Simplesmente não existe. São analfabetos do ponto de vista da literacia e do ponto de vista empresarial.

link do postPor João Sousa, às 09:12  comentar

7.10.12

É preciso ter consciência de que para muita gente o culpado pela austeridade é Passos Coelho e não Sócrates. Eu já ouvi bastas vezes, demasiadas vezes (uma vez já seria uma em excesso) alguém comentar numa conversa de rua: "Sabes, se houvesse agora eleições, votava Sócrates. Pelo menos com ele, as coisas não estavam assim tão más".

 

É por isso que eu concordo com as palavras de António Costa - mesmo que certamente não com o sentido que lhes pretendeu dar: "Um país sem memória é um país sem futuro". É verdade: um país e um povo que, não tendo memória daquilo que foi o consulado socrático e a situação em que nos deixou, sentem-se tentados a recebê-lo de volta - não têm futuro.

 

Mais: talvez nem o mereçam ter.

tags:
link do postPor João Sousa, às 19:55  comentar

3.10.12

Quando chegar ao final do mandato, Pinto Monteiro deixará a Procuradoria Geral da República mesmo se não houver substituto. Óptimo: uma Procuradoria vazia já será uma melhoria em relação ao que temos tido.

link do postPor João Sousa, às 08:29  comentar

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO