A sério que sim
30.6.16

A propósito da detenção do director do Museu da Presidência por suspeitas de vários crimes, as caixas de comentários são logo invadidas por gente a ligá-lo a Cavaco Silva. Estas almas bondosas, no seu afã de tentar salpicar Cavaco com qualquer tipo de porcaria possível, parecem querer que nos esqueçamos de que Diogo Gaspar foi escolhido pessoalmente por Jorge Sampaio, não por Cavaco Silva - e isto em 2001. É um pequeno lapso temporal que convém não deixar passar em claro.

link do postPor João Sousa, às 12:17  comentar

28.6.16

Acho piada como aqueles que, sempre que um lunático descarrega uma arma ou se deixa explodir em nome de Alá, são os primeiros a dizer que "o Islão não é aquilo", andam agora, a propósito de uns labregos ingleses que fazem comentários racistas, a insinuar que aquela é a face de todo um povo que se deixou de conter.

tags:
link do postPor João Sousa, às 22:49  ver comentários (1) comentar

26.6.16

Quaresma estragou os planos. Fernando Santos estava a tentar replicar no Europeu a estratégia costista: trazer a taça sem uma única vitória.

link do postPor João Sousa, às 23:08  ver comentários (1) comentar

Anda muita gente a clamar contra a loucura dos ingleses. Permitam-me, em contraponto, chamar a atenção para alguns detalhes. Enquanto decorre o campeonato da Europa de Futebol, e no qual participam algumas das suas selecções, o Reino Unido debateu publicamente um assunto com a importância da saída ou permanência na União Europeia. Chegado ao dia do referendo, mais de 70% dos eleitores fizeram a sua escolha.

 

Nós, por cá, temos isto:

marcelo rebelo de sousa flash interview.jpg

link do postPor João Sousa, às 16:06  comentar

Eu sei que o programa político de António Costa é transformar o país numa outra Grécia - mas não era preciso estender isso até ao futebol...

tags:
link do postPor João Sousa, às 08:37  comentar

25.6.16

Este será, provavelmente, o melhor cartoon sobre o Brexit:

brexit_new_yorker.jpg

tags:
link do postPor João Sousa, às 07:25  comentar

23.6.16

Não sei o porquê de andar tanta gente a puxar o cabelo com os três empates. Indo aos arquivos disponíveis (vulgo Wikipedia), podemos recordar que a Itália foi, em 1982, campeã do mundo depois de passar a fase de grupos com empates nos três jogos. E foi, para aumentar a blasfémia, quem eliminou o tão artístico Brasil que tantos suspiros suscita ainda hoje.

tags:
link do postPor João Sousa, às 11:18  comentar

14.6.16

O primeiro-geringonço António Costa disse há um dia ou dois:

"(...) alargar o ensino da língua portuguesa nas escolas francesas (...) é também uma oportunidade de trabalho para muitos professores de português que, por via das alterações demográficas, não têm trabalho em Portugal e podem encontrar trabalho aqui."

O primeiro-geringonço António Costa diz hoje:

"Eu também não apelei à emigração!"

Costa diz agora o que Passos Coelho dizia em 2011. A diferença é que a Esquerda que, em 2011, puxava os cabelos pelas declarações de Passos Coelho, coloca-se agora do lado de quem o disse porque "o contexto é diferente". O contexto, como é bom de ver, é a Esquerda estar no poder.

tags:
link do postPor João Sousa, às 18:30  comentar

9.6.16

A frente de esquerda justifica o voto contra as hipotéticas sanções a Portugal por "injusto face à grave crise económica e social que afetou Portugal". Ora permito-me divergir da frente num ponto que pode sugerir algum hipersimplismo na sua análise: a grave crise económica e social que até obrigou a um resgate financeiro não "afectou" Portugal - foi causada por Portugal e pelo desvario do governo socrático de então. E o problema é que a frente de esquerda está a fazer todos os possíveis para "afectar" Portugal com nova e idêntica crise económica e social.

tags:
link do postPor João Sousa, às 13:21  comentar

7.6.16

Quem me conhece e/ou leu textos meus aqui no blogue sabe que sou insuspeito de qualquer átomo de simpatia para com Paulo Portas. Estou, por isso, à vontade para dizer o que direi: se Paulo Portas, como afirma, cumpre escrupulosamente a lei nesta ida para a Mota-Engil, então nada há a apontar a Paulo Portas ou sequer à Mota-Engil.

 

Contudo, malditas sejam então as leis que permitem a vermes como Paulo Portas (no presente e Jorge Coelho no passado) saltarem de governos para esse charco do regime chamado Mota-Engil.

link do postPor João Sousa, às 20:53  comentar

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO