A sério que sim
9.2.12

A Igreja não se mostra particularmente preocupada com a hipotética não-concessão de tolerância na Páscoa e/ou no Natal. Vou estalar de riso se, na altura, a Esquerda caceteira tomar a posição contrária. Afinal, seria o cúmulo da hipocrisia: a Esquerda, que se pauta pela separação entre o Estado e a Igreja, a defender a atribuição de dias aos funcionários do Estado para a celebração de feriados religiosos.

 

Mas talvez eu esteja a deixar-me guiar pelo meu cinismo. Talvez, na altura, a Esquerda tome uma posição adulta. Nunca é tarde para se começar.

link do postPor João Sousa, às 09:18  comentar

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO