A sério que sim
26.10.11

O Conselho Nacional de Transição líbio anunciou, finalmente, a libertação do país das garras de um pérfido regime, que o estrangulou durante mais de 40 anos.

 

Eu rejubilei.

 

Nunca mais teremos de suportar o encerramento de instituições de ensino superior porque alguém da cúpula do regime a usou como fachada para as suas supostas habilitações académicas, nunca mais veremos inspectores da polícia de investigação afastados, destruídos e enxovalhados em praça pública por investigarem temas "quentes", nunca mais veremos déspotas a subtrair aos jornalistas o seu material de trabalho porque as perguntas são incómodas, nunca mais homens como Chávez ou Robert Mugabe serão recebidos com honras de Estado, nunca mais orgãos independentes de comunicação social serão processados por "destapar a careca" ao regime, nunca mais ouviremos expressões como "quem se mete connosco, leva" e nunca, nunca mas nunca mais veremos um líder impecavelmente vestido e aprumado, preocupadíssimo com o melhor ângulo para a câmara, rodeado da sua terrível "entourage", a dizer os maiores disparates que se possam imaginar.

 

Caramba, viva a liberdade, viva a democracia!

 

 

link do postPor António Pinto, às 09:52  comentar

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO