A sério que sim
14.2.12

A Moody's fez outro vôo rasante pela Europa e cortou o rating de mais seis países. O problema disto é o que toda a gente sabe: estas agências de notação não são ingénuas, suportando interesses financeiros fortíssimos. Ao desvalorizar a economia europeia, permitem-se criar as condições necessárias para que elas próprias invistam nestes países, comprando "ao preço da uva mijona".

 

Mais grave é pensar que estes cortes não surgem sustentados em qualquer argumentação objectiva. Ocorrem, inclusivamente, num contexto de (moderado) optimismo após o adiamento da tragédia grega.

 

Está na hora da Europa se começar a defender dos ataques destes postos avançados dos investidores privados norte-americanos. Deixaram crescer demasiado a bolha, agora que andem em cima dela.  

link do postPor António Pinto, às 11:22  comentar

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO