A sério que sim
7.5.12

Seguro começou por ser uma inutilidade - mas tem espiralado numa pobreza franciscana. Torna-se doloroso vê-lo pôr-se em bicos de pés, tentando cavalgar a vitória de Hollande. Seguro, que se julga candidato a primeiro-ministro, comporta-se como um indigente que, nas reportagens de rua, se posta atrás dos jornalistas a acenar para casa.

tags: ,
link do postPor João Sousa, às 19:19  comentar

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO