A sério que sim
20.5.12

Quando colocamos alguma coisa na Internet, quando vertemos aqui algo que nos represente, deixamos de ter controlo sobre esse algo. Motores de busca, agregadores, múltiplos serviços impedem que sejamos esquecidos.

 

Contudo, se as pessoas tivessem uma real noção da tecnologia, saberiam também que não vale a pena "fingirem-se" esquecidas. É por isso que me divirto tanto a ler o arquivo de alguns blogues. Há quem agora peça, com espuma aos cantos da boca e a jugular palpitante, a demissão imediata de Miguel Relvas, alguns até a de Passos Coelho, a propósito das (supostas) pressões sobre jornalistas. Mas recuemos dois anos, três anos, quatro, cinco ou seis anos, e é ler esses mesmos paladinos da liberdade de imprensa escrever, em resposta a situações próximas ou bastante mais graves, coisas como "um jornalista à séria nunca reconheceria pressões por nem sequer contemplar a possibilidade de alguém pensar que resultariam".

tags:
link do postPor João Sousa, às 23:51  comentar

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO