A sério que sim
7.6.12

Numa conversa de há um punhado de anos, eu dizia não haver desculpa para as asneiras que estavam sendo cometidas. Em não sendo propositadas, só poderiam resultar da falta de cultura, pois ou já nos tinham sido contadas pela História, ou já tinham sido antecipadas pelas distopias da Literatura.

 

Releia-se Fahrenheit 451: Bradbury mostrou-nos, com décadas de avanço, a estultização do entretenimento, o emagrecimento da informação e a nivelação por baixo do ensino - e o tipo de "igualdade" que isso gerava.

Dizer que Ray Bradbury foi um grande escritor de ficção científica é redutor. Bradbury foi um grande escritor - ponto final.

link do postPor João Sousa, às 16:25  comentar

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO