A sério que sim
8.7.12

Quem me conhece, sabe qual a minha opinião sobre Miguel Relvas. Até já a expressei aqui: nunca senti particular simpatia pela pessoa. Há uns meses, escrevi "que me recorda demasiado esse personagem daninho do socratismo chamado Pedro Silva Pereira". Com esta história da licenciatura-do-dia, pode haver quem me queira acusar de imprecisão: que seria Sócrates o modelo na chico-espertice, não o seu Marechal-de-Campo Silva Pereira. A esses, eu respondo: e não são Sócrates e Silva Pereira almas gémeas e indistinguíveis?

 

Nesta algo sórdida história da licenciatura-Novas-Oportunidades, percebe-se um sistema que parece nortear o percurso desta nova geração de políticos formados nas juventudes partidárias: primeiro a carreira política, depois os amiguismos, só depois uma formação académica martelada graças a quem se foi conhecendo. Formação académica, ressalte-se o pormenor, obtida por norma numa faculdade privada.

 

Pode-se argumentar que há algumas ligeiras diferenças entre os canudos de Sócrates e Relvas. No primeiro caso, talvez existam potenciais aleijões à Lei, com faxes, carimbos, assinaturas rasuradas, datas que não correspondem, telefones que ainda não existiam, papéis passados ao Domingo. No segundo, por pouco ético que seja, parece apenas tratar-se da utilização ao extremo de uma ideia original e legislação que se prestam aos abusos. E parece mesmo que Relvas fez alguns exames, o que significa que alguém o deve ter visto por lá.

 

A questão fulcral é esta: são pormenores. A obtenção de equivalências graças a "experiência profissional", se já custa a engolir no Ensino normal com as fársicas Novas Oportunidades, parece-me particularmente indigesta numa licenciatura ou mestrado.

 

Por isso, eu questiono-me: os tais "catedráticos" que, segundo o DN (sem link), se insurgem contra estas "licenciaturas como a de Miguel Relvas", também se insurgiram contra as "licenciaturas como a de José Sócrates". E quando Bolonha apareceu, também se insurgiram? É que se não o fizeram então - não me parece terem grande moral para o fazerem agora.

link do postPor João Sousa, às 17:32  comentar

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO