A sério que sim
11.3.13

Aristides Teixeira já foi presidente da Associação Democrática de Utentes da Ponte 25 de Abril. Aristides Teixeira foi também, há imenso tempo, candidato a deputado pela CDU e, há menos tempo, duas vezes proto-candidato à Presidência da República. Eu comecei a simpatizar com Aristides Teixeira quando, nos idos de 80, participou numa série de humor de Nicolau Breyner e prestou-se a uma rábula recorrente que, se fosse praticada hoje, levaria ao cúmulo da ira todo um conjunto de grupúsculos censores do politicamente correcto.

 

Aristides é, como é fácil ver, alguém claramente de Esquerda, pertencendo agora ao Movimento de Utentes do Metro de Lisboa. E o que veio dizer? Entre outras coisas, que "as pessoas estão a ser prejudicadas no seu dia-a-dia e que as paralisações do metro estão a fazer "mossa" apenas a quem precisa deste meio de transporte e não aos administradores da empresa".

 

Não tenhamos ilusões: o Movimento está "solidário com os trabalhadores do Metro" - solidário, acrescento eu, com os pobres maquinistas que, no ano passado, recebiam uns míseros 2580 euros mensais acrescidos de complementos vários. Mas o simples facto de alguém ligado à Esquerda vir dizer que:

 

"Estamos solidários com os trabalhadores do Metro, mas também temos razão em querermos ser transportados por um serviço que pagamos atempadamente"

 

e por isso

 

"apela a que estes funcionários arranjem formas de protesto que não prejudiquem apenas quem necessita diariamente de se deslocar de Metro na cidade de Lisboa"

 

já é uma melhoria em relação ao habitual.

 

Agora: que tal este Movimento de Utentes do Metro de Lisboa alargar a sua actividade aos comboios urbanos e à travessia do Tejo?

link do postPor João Sousa, às 10:41  comentar

De O cão que fuma a 11 de Março de 2013 às 18:56
Tomei a liberdade de republicar no blogue "O cão que fuma":
http://www.caoquefuma.com
Obrigado!

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO