A sério que sim
15.3.13

O envolvimento da Caixa Geral de Depósitos na La Seda, projecto apadrinhado pelo governo de Sócrates - foi mesmo uma das suas orgulhosas bandeiras -, pode custar ao banco até 500 milhões de euros. O financiamento de Berardo, essa outra bandeira - também orgulhosamente exibida - de Sócrates, pode custar à CGD - segundo algumas estimativas - perto de 300 milhões de euros.

 

Aqui está: dois projectos pelos quais Sócrates deu a(s) cara(s) e o verbo, podem custar à CGD perto de 800 milhões de euros. E sendo a CGD um banco público, há-de ser o contribuinte quem paga uma larguíssima parcela.

 

É só mais uma alínea da herança que o ex-Querido-Líder nos deixou.

link do postPor João Sousa, às 13:16  comentar

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO