A sério que sim
27.11.15

Daniel Oliveira, um electrão livre que saltitou do Bloco e vai a caminho do PS, escreve:

"(...) hoje sabemos que, quando a banca e a Europa cercou o governo português, Teixeira dos Santos traiu o primeiro-ministro que o nomeou (...)"

Eu pergunto a Daniel Oliveira: um ministro das finanças deve mais fidelidade ao primeiro-ministro que o nomeou - ou ao país que está a servir? Talvez Daniel Oliveira não perceba este conceito: a fidelidade à hierarquia não justifica que se esqueçam princípios básicos. Se seguíssemos a teoria danielina, os criminosos que foram julgados em Nuremberga e invocaram estarem a cumprir ordens teriam sido todos ilibados.

link do postPor João Sousa, às 15:55  comentar

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO