A sério que sim
13.10.15

Já várias pessoas, em blogues e jornais, referindo-se ao putativo governo de esquerda unida (apesar de cada um desses partidos ter perdido as eleições por larga margem), disseram que o importante é termos estabilidade governativa, em particular no momento de precariedade que ainda se vive. Ora eu contraponho que esse argumento é pernicioso: no limite, leva a defender a ditadura por ser o tipo de regime mais estável; e curiosamente, ao pormenorizar a precariedade como um incentivo maior para a estabilidade, estão a defender - com seriedade - aquilo que Manuela Ferreira Leite disse como piada (e por vós tão vilipendiado foi).

link do postPor João Sousa, às 11:00  comentar

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO