A sério que sim
24.4.14

E a boca lá lhe fugiu para a verdade.

 

O ancestral Soares, em mais uma intervenção pública da nova brigada dos reumáticos (em Salão Nobre, claro, pois os seus cansados arcaboiços já não se dão bem com o buliço da populaça), diz que é preciso derrubar este governo - não há mais nada a fazer:

 

À questão 'e agora?', Mário Soares retorquiu: “Agora é preciso derrubar este Governo, a resposta é muito simples. Estou a falar muitíssimo a sério. Não há mais nada a fazer.

 

Gosto desta ideia: o antepassado Soares, invocado por tanta gente como "o pai da nossa democracia", quer deitar abaixo um governo legitimamente eleito e que, daqui a uns tempos, será sujeito a eleições, com o argumento de que "Eles fingem que são democratas mas querem um 25 de Abril a fingir".

 

O velho Soares também diz que, por causa deste governo, já não temos SNS, estado social nem direitos do homem. Direitos do Homem! Soares não faz por menos.

 

Por isto é que digo que a boca lhe fugiu para a verdade. O senecto Soares rematou dizendo que “É indispensável acabar com este regime o mais depressa possível". Como se pode ver, o nosso regime não é do agrado de Soares - é demasiado democrata.

link do postPor João Sousa, às 10:40  comentar

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO