A sério que sim
14.6.17

Os "lesados" do BES vão, segundo é noticiado, começar a receber dinheiro em Setembro. Setembro - para não terem tempo de esquecer em quem votar nas eleições de semanas depois.

link do postPor João Sousa, às 08:03  comentar

1.10.13

Há comentadores e comentadeiros que persistem na "narrativa" de que "Passos Coelho deve ouvir os portugueses", e que estes, no Domingo, "manifestaram não querer mais austeridade" e etc.

 

Não é possível, com cara séria, defender à Segunda, Quarta e Sexta que os portugueses sabem separar as eleições, e à Terça, Quinta e Sábado que os resultados devem ser lidos com significado nacional.

 

Eu votei CDU nas autárquicas. Eu nunca consideraria votar CDU para governar o/um país. Apesar disso, sempre votei CDU em autárquicas, pois tenho boa impressão do seu trabalho aqui no poder local. Não votei CDU por gostar ou deixar de gostar do governo Passos.

 

De igual forma, estou convicto de que o PSD perdeu Lisboa por causa de Seara - e apesar de Costa. O PSD perdeu o Porto porque insistiu em Menezes, e perdeu em Gaia porque propôs o verme Abreu Amorim. Em nenhum destes locais eu votaria no candidato do PSD - por causa do candidato, não por causa do partido. Por isso, aguardo com impaciência que os senhores comentadores deixem de tirar conclusões abusivas daquilo que fiz ou deixei de fazer este Domingo.

 

Na verdade, esta derrota do PSD é explicável por um simples facto: o PSD apresentou vários péssimos candidatos.

link do postPor João Sousa, às 14:05  comentar

30.9.13

A RTP, paga por todos nós, para comentar a noite eleitoral ofereceu-nos Morais Sarmento e José Sócrates. A SIC apresentou-nos o pequeno Vitorino. A TVI impingiu-nos a demente Constança (e nem sequer me dei ao trabalho de ver quem mais lá estava).

 

E eu, perante tais escolhas, optei - por desligar a televisão e ir dando uma vista de olhos à Internet.

link do postPor João Sousa, às 15:52  comentar

O pior que estas eleições trouxeram ainda é capaz de ser - o regresso ao frenesim do dinossauro Soares, que prometeu não falar de política antes das autárquicas.

 

NOTA: vamos fazer de conta que não percebemos que o decano Soares, para quem não ia falar de política, esteve muito activo - a falar de política.

link do postPor João Sousa, às 15:36  comentar

João Semedo passou semanas a invocar que estas autárquicas deviam ser vistas como uma oportunidade para mostrar um cartão vermelho ao Governo, e um sinal para Passos Coelho se demitir, e coisas que tais. O que dirá, então, João Semedo do claro cartão vermelho que o povo português mostrou - ao Bloco de Esquerda?

link do postPor João Sousa, às 15:28  comentar

27.9.13

Enquanto regressava a casa, e passava pelos cartazes dos candidatos à Câmara de Lisboa, pensei como, seja qual for o resultado eleitoral, o derrotado não será o PSD, o PS, Costa ou Seguro: o derrotado será, sempre, Lisboa.

link do postPor João Sousa, às 23:30  comentar

26.9.13

Comparado com gente como Carlos Abreu Amorim, Menezes e António Costa, Manuel Almeida começa a parecer um Marquês do Pombal...

link do postPor João Sousa, às 08:51  comentar

6.9.13

Algumas pessoas, certamente bem intencionadas, têm comentado que esta decisão do Tribunal Constitucional sobre as candidaturas autárquicas, maioritariamente em benefício do PSD, é um pequeno favor prestado - para não parecer que o TC tem uma qualquer má-vontade de princípio contra o Governo e o PSD.

Discordo.

Mais do que discordar, vou mais longe: esta decisão do Tribunal Constitucional é MAIS UMA acha para a fogueira metafórica em que se tornou a sua relação com o Governo/PSD, e é uma decisão claramente destinada a atingi-los. Só uma alma inocente acredita que deixar Seara e Menezes candidatarem-se pelo PSD é fazer um favor a este...

link do postPor João Sousa, às 15:06  comentar

12.8.13

Fernando Seara vai-se candidatar à Câmara de Lisboa; Fernando Seara não se pode candidatar à Câmara de Lisboa; afinal, Fernando Seara sempre se pode candidatar à Câmara de Lisboa...

 

Nisto tudo, o que mais me surpreende não é o imbróglio causado por (mais) uma lei mal elaborada pela nossa deputação. Nem sequer é o prazer assumido com que os juízes se vão tornando cada vez mais parte activa do jogo político.

 

Não: aquilo que mais me surpreende é que depois de reinado e meio de António Costa, os candidatos conhecidos consigam a proeza de não só garantirem a manutenção da nulidade que tem sido a sua gestão camarária, como também que reforce a sua votação!

 

Quais as marcas (cicatrizes será uma palavra mais correcta) do edil Costa em Lisboa? Vejamos: há locais em que o lixo transborda dos contentores como se estes fossem perversas cornucópias. Noutros, manchas de urina decoram as paredes e o seu cheiro acidifica o ar. A cidade é um contínuo estaleiro, e os passeios e ruas cobrem-se de areia e pó, ou lama quando cai um chuvisco, ou lagos quando chove pouco mais do que um chuvisco - pois mais depressa se conseguirá a fusão fria do que, em Lisboa, se resolverá o problema do escoamento da água. A zona dos Anjos tornou-se um prostíbulo a céu aberto. Num claro desrespeito pelo lisboeta ou simples frequentador, passeios vêem-se encolhidos para albergar ciclovias que estão às moscas. Gastou-se mais de meio milhão de euros em experiências de trânsito na Rotunda do Marquês, mas não há uns míseros milhares para recuperar o quiosque da Estrela, que vai entretanto apodrecendo e será - eventualmente - recuperado "o que for possível" (expressão notável).

 

Observe-se a Rua do Ouro.

 

Aproxima-se a campanha eleitoral, e é preciso mostrar alguma obra? Esventre-se, a semanas das eleições, a Rua do Ouro! A obra foi mal planeada, provocando curto-circuitos na cablagem da Carris, e a segurança foi negligenciada, criando dificuldades a uma eventual actuação dos bombeiros? Coincide com o pico do turismo? As lojas vêem-se privadas de dois meses altos de facturação? Os restaurantes lutam com a poeira que lhes entra pela porta, e o ruído que faz vibrar as vitrinas? O visitante, esperando a cidade cuja beleza é elogiada na imprensa internacional, depara-se com o Rossio invadido por vendedores de haxe e uma das ruas comerciais monopolizada pelas máquinas, em que se tem de espremer entre os prédios e as redes das obras? O turista, em vez de ser banhado pela famosa luz de Lisboa, vê o seu reflexo nas pás das escavadoras?

Aos actuais ocupas da Câmara, nada disto interessa. O que interessa é fazer o eleitor esquecer, ele que já tem por génese tão fraca memória, anos de imobilismo quando se devia ter agido, e medidas folclóricas quando seria preferível a inércia. Mostre-se obra ao povo!

 

A câmara de Lisboa, para o alcaide António Costa, não passa, nunca passou e nunca passará de um local de pousio onde aguarda o tempo oportuno para outras aventuras eleitorais (aprendeu com Jorge Sampaio). A sua actuação tem-se pautado por um claro desinteresse, na melhor das hipóteses, e pela mais danosa negligência na pior.

 

Fosse isto um país decente, e o eleitorado uma classe informada e exigente, os Costas, Salgados e Zés não seriam premiados nas urnas pelos seus actos - mas sim sentados nos tribunais.

link do postPor João Sousa, às 19:30  comentar

9.4.13

 

Em Vila Franca do Campo, Açores, a Câmara Municipal (do Partido Socialista) adjudicou em 2011 obras de vários milhares de euros à empresa do marido da vice-presidente, Elga Costa.

 

Além disso, o presidente da Câmara, enquanto presidente do conselho de administração da Fundação Escola Profissional de Vila Franca do Campo, contratou a mesma empresa para fazer obras - e lá foram mais 75.000 euros.

 

Além disso, o presidente da Câmara tem um cunhado, de nome José Braga, chefe da divisão financeira da autarquia - e que também trabalhava em empresas que eram contratadas para realizar alguns trabalhos no município.

 

Estes factos parecem sugerir uma autarquia socialista dominada pela corrupção e nepotismo. Deve ser para limpar essa imagem que o Partido Socialista, nas próximas eleições autárquicas, vai apresentar um candidato com reputação acima de qualquer suspeita: Ricardo Rodrigues!

link do postPor João Sousa, às 14:30  comentar


 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO