A sério que sim
27.11.15

Daniel Oliveira, um electrão livre que saltitou do Bloco e vai a caminho do PS, escreve:

"(...) hoje sabemos que, quando a banca e a Europa cercou o governo português, Teixeira dos Santos traiu o primeiro-ministro que o nomeou (...)"

Eu pergunto a Daniel Oliveira: um ministro das finanças deve mais fidelidade ao primeiro-ministro que o nomeou - ou ao país que está a servir? Talvez Daniel Oliveira não perceba este conceito: a fidelidade à hierarquia não justifica que se esqueçam princípios básicos. Se seguíssemos a teoria danielina, os criminosos que foram julgados em Nuremberga e invocaram estarem a cumprir ordens teriam sido todos ilibados.

link do postPor João Sousa, às 15:55  comentar

17.9.15

João Miguel Tavares escreve no Público:

Andar a discutir quem chamou a troika é, mais uma vez, iludir aquilo que deveria estar a ser discutido nesta campanha: porque é que ela veio e o que fazer para que não volte.

Passando por cima de JMT, com muita cordialidade profissional, mencionar de passagem a manchete de ontem do jornal onde escreve mas não a sua extrema criatividade, o que ele escreve é muito correcto. Mais correcto só se tivesse escrito algo como:

Andar a discutir quem chamou a troika é, mais uma vez, iludir aquilo que deveria estar a ser discutido nesta campanha: porque é que ela veio e o que fazer para que não volte. Andar ainda a discutir quem chamou a troika é garantia de que ela regressará.

link do postPor João Sousa, às 11:32  comentar

21.4.15

O PS está devedor de 11 milhões de euros à banca. O PS, para sustentar a campanha eleitoral que se aproxima, pretende financiar-se na banca em mais 1,5 milhões de euros.

 

O PS, por outro lado, já veio prometer pela voz do seu presidente que, em sendo eleito, tapará o buraco cavado no BES, tal como no passado recente fez aqueloutro cavado no BPN. Este é o mesmo PS que, à frente da autarquia de Lisboa, tomou múltiplas decisões que beneficiaram directa e indirectamente o supracitado BES. Este é o mesmo PS que sempre se apresta a amparar com mãozinha carinhosa e amiga (e bem recheada de dinheiro do contribuinte) qualquer trafulhice banqueira.

 

Há toda uma pestilência de promiscuidade a envolver isto sem que a ninguém pareça importar.

tags: ,
link do postPor João Sousa, às 10:40  comentar

24.3.15

O pequeno soba dos Açores Carlos César já anuncia: se o PS for governo, vai pagar o dinheiro do BES. A caça ao voto aí está em toda a sua pujança. Este PS começa a parecer obsessivo-compulsivo, sempre com a compulsão de limpar os cofres.

tags: ,
link do postPor João Sousa, às 16:06  comentar


 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO