A sério que sim
30.11.15

catarina_martins_xrr_001.png

 

Noutras circunstâncias, eu diria que esta talhada de laurinda-alvice de Catarina Martins é um fartote de riso. Só que as circunstâncias actuais são esta criatura ser um dos pontas-de-lança da esquerda-nefelibata que marca o ritmo da esquerda-oportunista que finge governar. O que Costa está a fazer para safar a sua gordurosa pele política vai-nos custar muito, muito, muito caro - e vai-nos tornar a chacota da Europa.

link do postPor João Sousa, às 22:10  comentar

1.10.15

Boaventura Sousa Santos escreve hoje no Público sobre o que é ser-se de esquerda ou de direita. Também escreve:

"Não conheço outro país na Europa onde os jornais de referência dêem tanto espaços a comentadores de direita."

Desculpem a minha confusão: estava convencido de que o suplemento humorístico Inimigo Público era publicado às sextas-feiras.

link do postPor João Sousa, às 11:43  comentar

30.8.13

O Bloco de Esquerda quer limpar as ruas - do piropo. E que tal se fossem à merda?

link do postPor João Sousa, às 11:25  comentar

28.6.13

Uma das coisas que mais me irritam é a cobardia dos nossos revolucionários de meia-tigela.

 

Ontem, como sempre acontece quando há greves, formaram-se piquetes em vários locais. No caso particular da Carris, tentaram impedir a saída dos autocarros que iriam prestar os serviços mínimos e a PSP agiu para repor a legalidade. Os membros do piquete, cobardes e hipócritas como sempre são os membros de piquetes, decidiram filmar a brutal actuação das forças policiais.

 

Eu vi o vídeo com toda a atenção: foi uma desilusão do princípio ao fim. Nem uma joelhada na boca do estômago, nem um pontapé nos rins, nem sequer uma bastonada na garganta de um qualquer piqueteiro. Para estes nossos bravos, os excessos de força da polícia são uns empurrões mais expectáveis no pátio de uma escola primária do que numa manifestação de esquerda.

 

Os grevistas sentiram-se violentados - mas até foram carregados ao colo! Que palhaçada! A polícia só poderia ter sido mais meiguinha - se fosse, à noite, aconchegar-lhes os lençóis do My Little Pony e murmurar-lhes histórias de princesas e bruxas-más.

link do postPor João Sousa, às 11:31  comentar

27.2.13

É uma assinatura desta esquerda folclórica: faz o número circense da praxe com a cantoria do "Grândola" - e foge para não ouvir o que o interlocutor tem para dizer.

Esta gente enche a boca com democracia, debate de ideias e diálogo - e desmente-se na primeira oportunidade. O seu objectivo nunca é ouvir os argumentos do adversário para os poder rebater - é proibi-los pelo simples facto de existirem.

link do postPor João Sousa, às 11:19  comentar

6.9.12

Freitas do Amaral, esse grande senador da Esquerda portuguesa, retomou as suas aparições. Agora, traz a ideia de criar um imposto extraordinário para a malandragem com salários elevados:

 

Questionado sobre quem faz parte desse “grupo de privilegiados”, Diogo Freitas do Amaral explicou: “Em minha opinião são as pessoas que ganham mais de dez mil euros por mês. Eu acho que devia haver da parte do Governo uma tributação especialmente pesada sobre essas pessoas.”

 

Parece-me óbvio que este recente frenesim opinativo tem um objectivo: Freitas do Amaral está-se a posicionar para a disputa da liderança do Bloco de Esquerda.

link do postPor João Sousa, às 17:45  comentar

10.5.12

Quando os ocupantes da escola da Fontinha foram despejados, as franjas folclóricas foram muito rápidas a inundar a Internet e caixas de electricidade com sátiras a Rui Rio. Agora que a Câmara de Lisboa se prepara para acção semelhante, estou para ver quanto tempo essas mesmas franjas, armadas com os seus justiceiros pincéis 20, demorarão para manipular as efígies de Helena Roseta e António Costa.

link do postPor João Sousa, às 20:51  comentar


 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO