A sério que sim
4.9.17

A acreditar no jornal Sol, alguém próximo do anterior governo terá enviado um SMS a Galamba para que este avisasse Sócrates que "iria ser feito qualquer coisa contra ele muito rapidamente". Isto configura um duplo crime: violação do segredo de justiça - e ser amigo de João Galamba.

 

Ao Sol, pelo que se pode ler, não interessou perguntar ao depilado Galamba o nome da sua fonte. Ao Sol pode não interessar - mas a mim interessa e muito.

 

Eu quero saber quem foi que, próximo do governo anterior, se esteve "cagando para o segredo de justiça". Já tivemos um passado rico em capelinhas e avisos: Costa e Ferro Rodrigues que, defecando-se para o segredo de justiça, conspiraram por telefone para manipular um processo que envolvia o seu correligionário Pedroso; o procurador Lopes da Mota que, borrando-se para o segredo de justiça, avisou a sua amiga Felgueiras; o mesmo procurador Lopes da Mota que, anos depois, pressionou os juízes do caso Freeport para se despacharem a fechar a investigação sob pena de represálias. É lamentável pensar que ainda não se conseguiu desparasitar o espaço político desta gentinha.

link do postPor João Sousa, às 13:00  comentar

16.2.17

pig-sty.jpg

O esganiçado Galamba acusar Marcelo de estar tão implicado como Centeno é, para mim, a mais indiscutível prova de que Marcelo está inocente.

link do postPor João Sousa, às 18:33  comentar

1.12.15

acaime-plastico-nr-6.jpg

Saem notícias de que o PIB "desacelerou", de que a economia "estagnou", e vem o depilado Galamba bolçar que é a narrativa da coligação negada pelos factos (ou algo parecido, nunca varia muito). E depois, lemos/ouvimos com atenção as notícias e percebemos que a economia afinal cresceu 1,4% em relação a igual período do ano passado (ou seja, comparando maçãs com maçãs e não nêsperas com dióspiros). Aposto que, daqui a uns meses, se a economia decrescer 1,5% em relação ao trimestre anterior mas crescer 0,03% em relação ao período homólogo do ano anterior, já não haverá estagnação e Galamba dirá "0,03% é positivo, é crescimento em relação ao ano passado" - e o nosso jornalismo engolirá até à última gota.

link do postPor João Sousa, às 09:40  comentar

5.2.14

João Galamba, com quem tenho a má fortuna de partilhar o primeiro nome, diz que o PS ainda não está preparado para ser governo. Pois não - e a presença de João Galamba é a prova disso.

tags: ,
link do postPor João Sousa, às 20:39  comentar

18.6.13

O palerma Galamba escreve, no Diário Económico, um texto crítico (claro) com o título que pretende sarcástico "A culpa nunca é do FMI". É um título interessante - vindo de alguém a quem nunca ouvi dizer "a culpa foi do PS/Sócrates".

tags:
link do postPor João Sousa, às 14:10  comentar

5.4.12

Liguei a televisão pela hora de jantar. Comecei a fazer zapping pelos vários canais. Na Sic Notícias, estava a doidinha Isabel Moreira a ser entrevistada. Na RTP-Informação, ou lá como se chama agora a defunta RTP-N, estava o palerma Galamba. Nem me atrevi a passar pela TVI24, não fosse deparar-me com o esgar do viscoso Silva Pereira. Em suma, o exemplo perfeito de telelixo. E eu continuo a questionar-me sobre o porquê de se dar tanto tempo de antena a este gangue manhoso. 

link do postPor João Sousa, às 23:56  comentar

9.12.11

Eu gosto do joão galamba. Não por causa da criatura em si, prepotente, deslocado e com tendência para dizer disparates, mas porque sei que me vai proporcionar momentos televisivos ou radiofónicos de grande satisfação.

 

Sucede isto porque, a seguir a cada intervenção sua, é justa e violentamente sovado pelo seu interlocutor, seja este o Governador do Banco de Portugal, o Ministro das Finanças, a Maria João Avillez ou um qualquer deputado a quem lhe apeteça descarregar as frustrações de um dia-a-dia enfadonho. João galamba é uma espécie de Rocky Balboa da política contemporânea portuguesa, mas sem as vitórias ou os fulgurantes momentos de glória: apenas o olhar vazio e a face ensanguentada após mais uma sova. Tal como Rocky, vai regressando para uma interminável sequência de combates que, ao contrário de Rocky, perde. Tal como Rocky, vai-se aguentando de pé depois de cargas indescritíveis de porrada.

 

E nós, aqui, a aplaudir e a torcer para que assim se mantenha. Enquanto houver galamba, há espectáculo.

tags: ,
link do postPor António Pinto, às 15:12  comentar


 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO