A sério que sim
24.10.15

Sócrates diz que "quando se prende 11 meses sem acusação, Estado perde autoridade moral". Ora convém Sócrates recordar-se de que as leis que regulam as prisões preventivas foram criadas - no seu governo. O que, até certo ponto, acaba por ser um argumento circular - pois o governo socrático não teve qualquer autoridade moral.

link do postPor João Sousa, às 22:05  comentar

23.10.15

Socrates_Monteiro_Noronha1.jpg

Noronha Nascimento, ex-presidente do Supremo Tribunal de Justiça que, por ordem do então PGR Pinto Monteiro, foi a galope apagar as escutas telefónicas entre Sócrates e Armando Vara gravadas no processo Face Oculta, vem agora dizer que Sócrates deve ser julgado no Supremo Tribunal de Justiça.

 

E quem é Noronha Nascimento?, pergunta o leitor. Pois é o indivíduo à direita de José Sócrates na fotografia anexa, tirada durante a apresentação do livro assinado por este último. À esquerda de Sócrates, por acaso e apenas mero acaso, está Pinto Monteiro.

link do postPor João Sousa, às 07:45  comentar

21.10.15

Claude Drumm levantou-se.

- Senhor juiz - prosseguiu ele -, penso que pedirei à corte que este processo seja arquivado.

O juiz assentiu.

- Muito bem - disse -, se...

Perry Mason levantou-se.

- Senhor juiz - disse ele -, protesto contra o pedido. Creio que esclareci com antecedência a minha posição em face disto. A acusada deste processo merece ter o seu nome limpo. Com uma dissolução da causa, isso não seria possível.

(Erle Stanley Gardner, O caso do cão uivador)

 

Já os advogados de Sócrates querem o seu caso arquivado - não vá a coisa correr mal...

link do postPor João Sousa, às 21:03  comentar

16.10.15

O Expresso, honra seja feita ao Balsemão que não parece abandonar os amiguinhos, titula:

Juiz acusa Ministério Público de fazer “ficção jurídica” no caso Sócrates.

Permite-me, caro Expresso, fazer uma pequena correcção ao que anuncias. Uma coisa pequena mas que, penso, tem pertinência jornalística:

Juiz amigo de Sócrates acusa Ministério Público de fazer “ficção jurídica” no caso Sócrates.

link do postPor João Sousa, às 17:39  comentar

19.9.15

A Visão enuncia o que tramou Miguel Macedo na Operação Labirinto. Pois eu afirmo: em última análise, o que tramou Miguel Macedo foi o não ser um ministro socialista e não estarmos num governo socialista.

tags: ,
link do postPor João Sousa, às 14:06  comentar

17.9.15

JS+ceia.jpg

De que se ri Sócrates? E de que se riem Vitalino Canas, o baladeiro José Lello, o menino-dos-papás Paulo Campos e restantes figurões, figurinhas e figurantes desta fotografia?

 

Talvez se riam porque Rui Rangel, o juiz que tem um longo historial de calotes a mecânicos e clínicas de lipoaspiração abdominal, que tem pública e repetidamente criticado o trabalho de Carlos Alexandre no processo de José Sócrates, que é suficientemente amigo de José Sócrates para combinar almoços com ele em Nova Iorque - foi sorteado em Julho para apreciar um recurso da defesa de Sócrates. Rangel podia pedir escusa por claro conflito de interesses? Poder podia - mas não era a mesma coisa.

 

De que se ri este gangue da fotografia? De todos nós.

link do postPor João Sousa, às 19:22  comentar

12.5.15

O caduco e, pelos vistos, inimputável Soares afirma que qualquer pessoa lúcida reconhece que José Sócrates deve ser posto em liberdade quanto antes e com os devidos pedidos de desculpa. Eu acho que são devidos pedidos de desculpa, sim - mas é por não ter sido seriamente investigado antes. E, já agora, a mesma necessidade de investigação aplica-se a muitas pessoas que andam por aí a exigir a sua libertação.

link do postPor João Sousa, às 11:31  comentar

7.5.15

Cândida Almeida recorre ao velho esquema das insinuações: fala de algo... dizendo que não pode falar sobre esse algo. Segundo o Correio da Manhã, terá reconhecido que a investigação a Dias Loureiro relacionada com o BPN foi abafada.

 

Primeiro: estamos a falar de quando o primeiro-ministro era o ex-querido-líder Sócrates, o tal "Menino de Ouro do PS" cuja hagiografia foi apresentada por... Dias Loureiro, que se "emocionou com o lado dos afectos" de Sócrates. Como é bom de ver, uma mão lava a outra.

 

Segundo: Cândida Almeida não "pode explicar" porque é que a investigação a Dias Loureiro não avançou. OK. Mas então e todas as outras (a Sócrates incluído) que não avançaram, "pode explicar"?

link do postPor João Sousa, às 08:14  ver comentários (1) comentar


 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO