A sério que sim
22.2.16

O pequenino e nada augusto César dos Açores diz: "o que ficou hoje evidenciado é que o PSD e o CDS não sabem o que dizer sobre este Orçamento". Ora tendo em conta aquilo que foi afirmado e desmentido, nos últimos dias, por Costa e Centeno e restantes muchachos, é o próprio PS que não faz a mínima ideia do que dizer sobre o seu próprio Orçamento.

link do postPor João Sousa, às 21:55  comentar

18.2.16

António Costa, reconheçamos, é um inovador. Conseguiu ser primeiro-ministro depois de perder as eleições; agora consegue apresentar múltiplos orçamentos rectificativos ainda antes de apresentar o Orçamento de Estado.

link do postPor João Sousa, às 20:37  comentar

7.2.16

O nosso ministro da Cultura João filho-do-pai Soares considerou, quando foi nomeado, "positiva a existência de um Ministério da Cultura no executivo de António Costa". Soares disse também que "a Cultura esteve completamente abandonada e numa situação completamente lamentável durante o governo de coligação PSP/CDS". Deve ser para reforçar o simbólico da Cultura (com C maiúsculo) que o orçamento do Ministério, descontado o dinheiro que a RTP irá sugar, é inferior em 20% ao orçamento da Secretaria de Estado que a havia votado ao abandono.

 

Já agora: serei a única pessoa do país que se sente desconfortável pelo governo ter colocado a comunicação social pública sob a alçada de um Ministério? Ainda por cima um ministério regido por um membro do clã Soares e que faz parte da ala esquerda mais caceteira do partido? E que relação têm a informação pública, o gordo Fernando Mendes, a insuportável Catarina Furtado, o menos gordo José Carlos Malato, o matemático António Perez Metello e o Trio d'Ataque com - Cultura?

link do postPor João Sousa, às 10:26  comentar

4.2.16

Em Bruxelas, um horrorizado jornalista filmou clandestinamente o pequeno choque com a realidade que as negociações do orçamento representaram para C&C (Costa e Centeno, Centeno e Costa):

link do postPor João Sousa, às 21:43  comentar

29.1.16

Aquilo que os técnicos da UTAO concluíram é aquilo que já esperávamos desde o início desta engenhoca governativa: que as contas do orçamento estavam pesadamente marteladas e maquilhadas.

link do postPor João Sousa, às 08:20  comentar

28.1.16

Bruxelas desmente as previsões da dupla maravilha Costa&Centeno e afirma que o défice português irá chegar aos 3,4%. Eu acho que Bruxelas está a ser extremamente optimista.

link do postPor João Sousa, às 17:28  comentar


 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO