A sério que sim
26.12.12

De como Guadalupe Portelinha, da Associação Abril, fez o que o medíocre Nicolau Santos do Expresso não soube (ou quis) fazer:

 

Foi na preparação do ciclo de conferências que Guadalupe Portelinha começou a desconfiar. "Fiz uma pesquisa na internet e não aparecia o nome dele em lado nenhum. Hoje qualquer anónimo aparece e achei estranho. Ainda assim, não tirei logo conclusões porque por vezes em Portugal não se reconhece o valor das pessoas." Não tardaram outros motivos. Um contacto na ONG Vida fez--lhe chegar a informação de que o estudo em causa era plagiado e de que já teriam mesmo contactado a ONU em Nova Iorque, que disse desconhecer a estrutura invocada por Baptista da Silva. Portelinha explica que nas últimas semanas pensou que restassem poucas dúvidas de que pelo menos o percurso não correspondia à realidade, não obstante a capacidade argumentativa, até por ter informação de que já havia jornalistas a investigar a questão. Foi por isso que viu com surpresa o destaque dado ao orador pelo "Expresso" na última sexta-feira. "Nunca disse nada porque sabia que a situação já era do conhecimento dos jornais e não recebemos resposta ao email enviado à ONU."


Eu chamo particular atenção para a parte que destaquei: "Fiz uma pesquisa na internet e não aparecia o nome dele em lado nenhum. Hoje qualquer anónimo aparece e achei estranho." Já Nicolau Santos esclarece, num texto com oito pontos, que:

 

8.    O Expresso e eu próprio assumimos este erro e iremos reforçar os mecanismos que permitam um controlo acrescido sobre a credibilidade das fontes com que lidamos diariamente.


Tem piada: se houvesse a mínima vergonha na cara, Nicolau Santos ter-se-ia demitido e o Expresso apresentaria isto no início da lista. Mas não: é o último ponto do rol, o "controlo acrescido sobre a credibilidade das fontes". O controlo acrescido, pelo que Guadalupe Portelinha mostrou, é ir a um motor de busca - uma complicação para estes jornalistas, grandes na sua própria imaginação.

link do postPor João Sousa, às 10:56 

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO