A sério que sim
26.12.18

brise lavanda.png

Ferro Rodrigues, com a graciosidade de gesto e elegância de verbo que lhe conhecemos, veio alertar contra o "mau-cheiro" populista. Agradeço os cuidados da segunda (triste) figura do estado-a-que-chegámos português mas, se realmente algum mau-cheiro lhe está a ferir as narinas, talvez seja ainda vestígios das cag... das defecações antigas que se mostrou disponível para fazer por cima do segredo de justiça.

link do postPor João Sousa, às 05:39  comentar

22.12.18

Catalina Pestana, uma das vozes mais infatigáveis quando do processo Casa Pia, morreu. Espero sinceramente não ver um elogio fúnebre feito por Ferro Rodrigues, António Costa ou Paulo Pedroso - seria o descaramento absoluto.

tags: ,
link do postPor João Sousa, às 17:38  comentar

Num país que se desse ao respeito, a notícia de que desapareceu do sistema informático Citius todo o histórico de atribuições do processo Marquês estaria na capa de todos os jornais e faria abertura em todos os noticiários. Muito convenientemente desaparecido, e muito convenientemente desaparecido na altura em que se pode enterrá-lo no meio da correria final de compras e de notícias sobre supostos défices (aldrabados) zero, coletes amarelos que não saíram da caminha em dia frio e Benficas que já não vão ser acusados, só falta mesmo um qualquer (ir)responsável socialista seguir as pisadas de Azeredo e dizer que "no limite, nem chegou a haver processo".

link do postPor João Sousa, às 14:55  comentar

4.9.17

A acreditar no jornal Sol, alguém próximo do anterior governo terá enviado um SMS a Galamba para que este avisasse Sócrates que "iria ser feito qualquer coisa contra ele muito rapidamente". Isto configura um duplo crime: violação do segredo de justiça - e ser amigo de João Galamba.

 

Ao Sol, pelo que se pode ler, não interessou perguntar ao depilado Galamba o nome da sua fonte. Ao Sol pode não interessar - mas a mim interessa e muito.

 

Eu quero saber quem foi que, próximo do governo anterior, se esteve "cagando para o segredo de justiça". Já tivemos um passado rico em capelinhas e avisos: Costa e Ferro Rodrigues que, defecando-se para o segredo de justiça, conspiraram por telefone para manipular um processo que envolvia o seu correligionário Pedroso; o procurador Lopes da Mota que, borrando-se para o segredo de justiça, avisou a sua amiga Felgueiras; o mesmo procurador Lopes da Mota que, anos depois, pressionou os juízes do caso Freeport para se despacharem a fechar a investigação sob pena de represálias. É lamentável pensar que ainda não se conseguiu desparasitar o espaço político desta gentinha.

link do postPor João Sousa, às 13:00  comentar

24.10.15

Sócrates diz que "quando se prende 11 meses sem acusação, Estado perde autoridade moral". Ora convém Sócrates recordar-se de que as leis que regulam as prisões preventivas foram criadas - no seu governo. O que, até certo ponto, acaba por ser um argumento circular - pois o governo socrático não teve qualquer autoridade moral.

link do postPor João Sousa, às 22:05  comentar

23.10.15

Socrates_Monteiro_Noronha1.jpg

Noronha Nascimento, ex-presidente do Supremo Tribunal de Justiça que, por ordem do então PGR Pinto Monteiro, foi a galope apagar as escutas telefónicas entre Sócrates e Armando Vara gravadas no processo Face Oculta, vem agora dizer que Sócrates deve ser julgado no Supremo Tribunal de Justiça.

 

E quem é Noronha Nascimento?, pergunta o leitor. Pois é o indivíduo à direita de José Sócrates na fotografia anexa, tirada durante a apresentação do livro assinado por este último. À esquerda de Sócrates, por acaso e apenas mero acaso, está Pinto Monteiro.

link do postPor João Sousa, às 07:45  comentar

21.10.15

Claude Drumm levantou-se.

- Senhor juiz - prosseguiu ele -, penso que pedirei à corte que este processo seja arquivado.

O juiz assentiu.

- Muito bem - disse -, se...

Perry Mason levantou-se.

- Senhor juiz - disse ele -, protesto contra o pedido. Creio que esclareci com antecedência a minha posição em face disto. A acusada deste processo merece ter o seu nome limpo. Com uma dissolução da causa, isso não seria possível.

(Erle Stanley Gardner, O caso do cão uivador)

 

Já os advogados de Sócrates querem o seu caso arquivado - não vá a coisa correr mal...

link do postPor João Sousa, às 21:03  comentar

16.10.15

O Expresso, honra seja feita ao Balsemão que não parece abandonar os amiguinhos, titula:

Juiz acusa Ministério Público de fazer “ficção jurídica” no caso Sócrates.

Permite-me, caro Expresso, fazer uma pequena correcção ao que anuncias. Uma coisa pequena mas que, penso, tem pertinência jornalística:

Juiz amigo de Sócrates acusa Ministério Público de fazer “ficção jurídica” no caso Sócrates.

link do postPor João Sousa, às 17:39  comentar


 
subscrever feeds
Statcounter
blogs SAPO